SORRIsos

31/01/2011

 

No final de 2010, aceitei com carinho o pedido da Presidência da Sorri – Bauru, para fazer algumas fotos da Instituição, para ilustrar o Relatório de Atividades Anual. Após reuniões com a administração, decidimos que deveríamos fotografar os usuários da Sorri e sua equipe de atendentes, em estúdio, que improvisamos nas dependências da instituição, já que as fotos seriam feitas logo após os atendimentos dos usuários agendados naquela semana.

Crianças, jovens, adultos e idosos passaram pelo “estúdio”, improvisado, e o que me marcou profundamente foi a alegria e a delicadeza das relações entre os usuários, funcionários, colaboradores, e familiares. Em certos momentos tudo era muito festivo.

As fotos provocaram abraços, carinhos e gentilezas entre os fotografados.

Veja o relatório que teve a criação e produção da Cybele Garcia

http://www.sorribauru.com.br/Arquivos/RELATORIO%20ANUAL%202011.pdf

A SORRI tem como missão ser referência na promoção do desenvolvimento de uma sociedade inclusiva, sensível às necessidades especiais das pessoas com deficiência

Garante o acesso da pessoa com deficiência ao espaço comum da vida na comunidade, independentemente do tipo de sua deficiência. Este paradigma tem como base o princípio da igualdade, no qual, pessoas diferentes convivem na diversidade.

www.sorri.com.br

Leonardo Shirazawa de Oliveira

Dayene Matheus dos Santos

Maria Clara Lopes Silva Santos

Pedro Henrique da Silva

Ariely de Andrade Alves

 

Alissa Rabelo da Silva Ribeiro

Como enquadrar melhor a criança ?

Tem duas formas de enquadramento, paisagem, quando o retângulo do visor está na horizontal, e retrato, com o visor na vertical.

É importante fotografar a criança da mesma altura dela. Evitam-se distorções e o enquadramento fica mais agradável. Um close do rosto cabe melhor em um enquadramento na vertical, retrato. Se forem dois rostos use o enquadramento na horizontal

Aproveitando a iluminação ambiente

Hoje as câmeras digitais fazem a correção do balanço do branco automaticamente.

Você não tem necessidade de usar filtros de correções de cores conforme as fontes de iluminação. Se sua câmera tem o dispositivo de balanço de branco, normalmente é mostrado como WB (White Balance), defina a fonte de luz que existe no ambiente que pode ser: fluorescente, incandescente ou tungstênio. Outra solução é deixar o balanço de branco no modo “auto”

Como evitar imagens tremidas

O tremor nas fotos é determinado por um registro da imagem com o dispositivo de controle da “Velocidade”, ou “S” (shutter) muito baixo. Exemplo: velocidades próximas de 1 segundo. Quanto maior for esse número, menos riscos de tremores. Se sua câmara permitir esse tipo de controle, prefira velocidades acima de 1/30.

Outra saída é elevar o ISO, que é a sensibilidade do sensor, e automaticamente a velocidade subirá, evitando o tremor. Atenção: ISO muito alto afeta a definição da foto 

Uso do flash

Normalmente a câmera compacta tem flashes incorporados, e dependem de uma decisão do fotógrafo para que ele dispare automaticamente quando falta luz na cena.

Tem que se tomar cuidado ao usar flashes incorporados, pois eles são diretos e produzem sombras duras, muito marcadas. Quanto mais próximo do modelo, mais marcadas as sombras.

Evitar olhos vermelhos

Os olhos ficam vermelhos nas fotos quando o flash está na linha dos olhos do modelo. A luz do flash ilumina o fundo do olho repleto de vasos sanguíneos. Para evitar isso, procure o dispositivo de “olho vermelho” na sua câmera, normalmente representado por um ícone que é um olho, aciono-o. Isso vai fazer com que a câmera dispare uma pequena sequência de flashadas mais fracas antes do disparo final, provocando assim o fechamento da retina e evitando o olho vermelho na foto.

Como conseguir feições espontâneas dos pequenos

O maior erro dos adultos ao fotografar suas crianças é exigir que elas fiquem quietas.

Espontaneidade é tudo. Se você exigir que ela pare, ela vai imitar um adulto e sorrir falso. Faça fotos enquanto ela brinca, conversa, anda ou corre. Abaixe se no nível delas.

Fotografe antes que ela pare e faça pose. Fotografe entre uma pose e outra.

Cuidados com o fundo.

É um erro ignorar o fundo. O fundo é muito importante, e ele pode trabalhar a favor ou contra seu enquadramento. Procure fundos simples, com cores suaves, evite galhos de árvores e postes saindo por trás da cabeça

Fotos de eventos (festas de escola, aniversários)

Normalmente estas festas são em locais fechados. Se for o caso use o flash da câmara. Lembre-se flash incorporado na câmera produz sombras duras e definidas.

Nas festas, as crianças se agrupam, são criativas e sorridentes. Acompanhe-as. Faça detalhes das mesas, da decoração, dos brinquedos, das comidas, bocas cheias e sorrisos.

Antecipe os acontecimentos para não perder os eventos dentro da festa.

Esteja atento na hora dos parabéns, e principalmente o momento de apagar a vela do bolo.

Aproveitar melhor os recursos da máquina digital

Uma solução banal, mas necessária, é a leitura do manual da câmera. Faça a leitura com a câmera nas mãos e desvende seus mistérios. Acesse o menu e o set up, pois é aí que estão muitos dos controles da câmera.

Os controles básicos são: ISO, WB (balanço do branco), modos de exposição,

uso ou não do flash e modos de focagens. Hoje, a câmera tem detectores de faces e fazem o foco exatamente aí, muitas vezes retardam o click, mas é um recurso interessante.

Procure fotografar de forma descontraída, assim as crianças se sentirão mais á vontade e os resultados mais espontâneos. Se preciso, ajoelhe-se, sente-se ou deite-se no chão, elas vão adorar vê-lo assim e reagirão muito bem às suas ações e solicitações.

Não se esqueça: baterias e cartões de memórias extras são sempre recomendáveis

Última dica: seja crítico. Não tenha dó de apagar as fotos que não gostar. As pessoas vão elogiar sua seleção de apenas 50 melhores fotos.

Boas fotos